Tratamento para drogas: principais dúvidas

Clínica Santa Helena

O tratamento para drogas nem sempre é feito de forma voluntária pelo dependente químico. Isso porque é difícil admitir que ele/ela precisa de ajuda.

A verdade é que começar o tratamento logo que identifica a dependência é essencial, pois ele salva vidas. Uma vez que impede os danos físicos, emocionais e até mesmo financeiros que o vício causa ao dependente e familiares. 

O tratamento para drogas afeta de forma positiva a vida do dependente e de sua família. Pois em casos de vício não é somente o usuário de determinada substância tóxica que sofre, mas também a família e amigos.  

Conheça aqui tudo que envolve o tratamento, as informações que trouxemos hoje podem transformar para melhor a vida de quem você conhece.

A informação continua sendo uma fonte de transformação!

Leia também: Dependência alcoólica: sintomas e como tratar

Como é feito o tratamento para drogas?

O primeiro passo antes mesmo de começar um tratamento para drogas é identificar se o dependente químico tem ou não a vontade de se internar.

Isso porque quando ele realmente reconhece a dependência e pede ajuda, a internação na clínica de reabilitação é voluntária e torna o tratamento mais fácil.

Reconhecer que é viciado em algo, e que perdeu o controle sobre aquilo faz parte do tratamento e da mudança de vida. 

A mente é poderosa, tem essa consciência faz com o tratamento seja mais rápido, pois o dependente está aberto a aceitar as mudanças. 

Mas, quando o dependente não quer ser internado, a decisão é involuntária e fica por conta da família efetivar a internação com o aval médico.

Este tipo de internação acontece principalmente se o dependente químico está correndo risco de vida ou colocando a vida de quem ele convive em risco.

As substâncias químicas podem afetar o modo como o cérebro funciona, afetando as ações e comportamentos da pessoa. 

É comum que o dependente se torne agressivo ou se isole de todos. O que coloca a vida dele e dos outros em risco, sendo necessário o tratamento involuntário.  

Ao decidir então pelo tratamento para drogas é hora de buscar por uma clínica especializada.

A clínica irá oferecer tratamento para drogas de diversos tipos como:

  • Cocaína;
  • Crack;
  • Maconha;
  • LSD;
  • Ecstasy

Vale destacar que o álcool também é considerado uma droga, não tão explícita perante os olhos da sociedade, mas que ainda assim causa dependência e precisa de tratamento. 

O objetivo do tratamento é oferecer ao dependente um atendimento personalizado, para desintoxicação do organismo, fortalecimento da mente e corpo a fim de reabilitá-lo para viver em sociedade, devolvendo sua qualidade de vida.

Por ser um tratamento personalizado cada caso será avaliado individualmente.

No entanto, existem alguns protocolos de tratamento que são seguidos por clínicas de reabilitação comprometidas com a saúde dos pacientes.  

Vamos conhecer um pouco mais sobre cada um deles.

Medicação contra o vício

Lidar com o vício exige não só força de vontade por parte do dependente como também o auxílio de medicações com supervisão médica.

São remédios que podem ajudar a diminuir os sintomas da abstinência.

Estes remédios ajudam a controlar a ansiedade e combater a depressão.

Para cada tipo de droga é indicado um tipo de tratamento. De maneira geral entram na lista de medicamentos:

  • Fluoxetina.
  • Buspirona;
  • Topiramato;
  • Modafinil.

Suporte psicológico

Nenhuma família está preparada para lidar com o vício em drogas. Por isso, depois de identificar a dependência química é importante contar com ajuda de um profissional, o psicólogo. 

Este profissional saberá orientar a família e dar a eles todas as ferramentas úteis para ajudar o dependente a largar o vício.

Como também, dar o suporte psicológico para os familiares, que também são afetados pelo vício. 

Afinal, ver quem você ama em uma situação de dependência química não é fácil, e abala o emocional da família. 

Além disso, é essencial ter a consciência de que o tratamento para drogas é feito de altos e baixos, e o dependente precisa aprender a viver um dia de cada vez.

Podemos dizer também que é bastante comum que o dependente químico na fase de desintoxicação das drogas, não saiba lidar com suas emoções. 

Afinal, aquilo que ele julgava ser o que lhe “ajudava” de alguma forma a lidar com os problemas e situações da vida, já não vai estar mais presente.

É nesse ponto que o atendimento psicológico fará toda diferença.

Lidar com as emoções é algo que aprendemos, não nascemos já com essa habilidade, ela precisa ser desenvolvida. 

Construção de novos laços de amizade

Construir novos laços de amizade é importante para o dependente. Pois o uso das drogas conta com o poder da influência de outras pessoas.

Então, se afastar dos locais onde costumava usar drogas e das companhias com as quais compartilhava o mesmo vício é um grande passo para o sucesso do tratamento.

Criar vínculos saudáveis facilita o tratamento e também diminui o risco de recaídas. 

Quanto tempo pode durar o tratamento para drogas?

O tempo que vai durar o tratamento para drogas irá depender de pessoa para pessoa.

No geral, o internamento costuma durar 3 meses, podendo ter esse tempo estendido. Mas, o tratamento em si é por um período mais longo.

Após o internamento o ex dependente químico ainda precisará de acompanhamento psicológico, médico e talvez psiquiatra. 

O importante é que tanto a família quanto o dependente tenham consciência de que recaídas podem acontecer, mas com o suporte especializado da clínica de reabilitação elas serão cada vez menores.

Se você está em busca de tratamento para drogas em uma clínica de reabilitação entre em contato, nós podemos te ajudar.

Entre em contato pelo whatsapp (45) 8840-6980

(eBook) Conheça os mitos e as curiosidades sobre saúde mental!

Preparamos um eBook com um conteúdo exclusivo falando sobre os mitos e curiosidades sobre saúde mental